5 de agosto de 2019

INFLUÊNCIA DOS USOS CONSUNTIVOS DA ÁGUA E DO USO E COBERTURA DA TERRA NA VAZÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARDO

A ampliação da área irrigada, a má distribuição temporal e espacial, bem como o mau uso da água e da terra são causas de graves problemas hídricos em bacias hidrográficas. Diante da relevância do conhecimento do comportamento hidrológico e da cobertura do uso da terra e da ausência do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Pardo, este estudo teve como objetivo avaliar o comportamento hidrológico da bacia hidrográfica do rio Pardo, com base nas estimativas dos usos consuntivos da água e a influência da cobertura vegetal nas vazões mínimas, média e máxima do rio. Foram analisadas a distribuição espacial da precipitação média anual; da evapotranspiração de referência média anual; das vazões mínimas, médias de longa duração, máximas e associadas à permanência de 90%; das vazões específicas média de longa duração; […]
5 de agosto de 2019

Marco Legal dos Recursos Hídricos no Brasil e nos Estados de Minas Gerais e Bahia

Estudo jurídico realizado pelo Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas Gerais (CAA-NM) em parceria com a Universidade Federal de Montes Claros (Unimontes), tendo em vista a atuação na bacia do rio Pardo
5 de agosto de 2019

Estudo Socioambiental da Bacia do Rio Pardo

Pesquisa expõe as consequências da irrigação, desmatamento e das monoculturas (café e eucaliptos) para a crise hídrica no vale do Rio Pardo Resumo Resultado de pesquisa realizada pelo Centro de Estudos e Ação Social, o presente relatório expõe, de forma direta, sem maiores análises, os resultados da investigação realizada por seus autores a respeito da problemática socioambiental na bacia hidrográfica do rio Pardo, especialmente em suas porções média, no sudoeste da Bahia, e alta, no norte de Minas Gerais. De Porto de Santa Cruz, em Cândido Sales, até desaguar em Canavieiras, o rio Pardo percorre 345 km em terras baianas, do seu trajeto total de 565 km. É verdade que, a cada período, com menos água. Não por causa exclusiva da redução das chuvas. Mas, porque agora suas águas têm […]